O mato toma conta do estádio Torrão


Depois da final do Campeonato Rural 2013 a secretaria de esportes de Miguel Alves ficou sem seu titular. O secretário Kalleu Torres pediu o boné. O comunicado foi feito no estádio Torrão, por ocasião da final do campeonato rural. O que levou Kalleu a pedir demissão? Uma coisa é certa, é difícil ser secretário de uma pasta como a do esporte e não ter condições de pelo menos manter o estádio limpo, em condições de receber os times e os torcedores. Quem esteve lá nos últimos jogos que aconteceram, pela Copa Piauí de Futebol Amador/2013 e na final do campeonato rural, viu como está a situação. O mato toma de conta das laterais do campo de jogo. Só escapa mesmo o lado das arquibancadas. Sem exagero nenhum, a situação do estádio Enéas Torres Filho (Torrão) é crítica, portanto merece ser criticada mesmo.
Preste atenção nas fotos abaixo fornecidas pela Assessoria de Comunicação da prefeitura (ASCOM/PMMA) e que foram publicadas pelo portal 180graus, veja lá no fundo como os torcedores ficam assistindo ao jogo no meio do mato, sem nenhum conforto. E quando a bola sai pela lateral ou pela linha de fundo, os jogadores ganham o mato atrás da maricota, como a bola era chamada pelo grande narrador Fernando Mendes, da rádio de Difusora de Teresina, nos tempos áureos do futebol piauienses.


Nesta  foto, dá pra ver  como o mato é tanto que não dá pra ver nem o alambrado. A pergunta que fica é: será que a situação tá tão difícil ao ponto de não dá  pra mandar capinar a nossa principal praça de esporte? Pois é, desse jeito fica difícil receber aplausos do respeitável público, que quando menos faz, vaia mesmo. E com toda razão.
img0674-copia-620x465w

Em tempo:

Faço este registro como ex-jogador do inesquecível Miguelalvenses Esporte Clube e da seleção de Miguel Alves. Fiz parte do um grupo constituído por abnegados desportistas  que lutaram anos e anos pela construção de um estádio em nossa cidade, a fim de que o futebol miguel-alvense saísse daquela triste situação de disputar competições intermunicipais sediando os seus jogos na cidade de União e no povoado Novo Nilo. Quanta vergonha e humilhação nós passamos? Mas graças a Deus, houve um prefeito, o Dr. Ivan Torres, que escutou o nosso clamor e construiu o estádio municipal o Torrão. Não foi possível deixar o estádio pronto e acabado, como se diz, pois o mesmo foi construído numa época em que os recursos eram minguados, diferente de hoje que até mesmo para se fazer uma simples reforma em um prédio ou calçar um pequeno de trecho de uma rua, recorre-se a convênio com órgãos estaduais ou federais, ou até mesmo às famosas emendas  parlamentares. Vale lembrar que o Dr. Ivan Torres entregou o estádio aos desportistas miguel-alvenses  com iluminação e com o sistema de abastecimento de água. Hoje da iluminação do estádio  só restam os postes enferrujados com a ação do tempo. Ontem cobramos a construção do estádio, hoje, queremos apenas vê-lo limpo e conservado. É cobrar pouco para quem já cobrou demais.

fonte: Blog do Assis