A VERDADEIRA MOTIVAÇÃO DO CRENTE - Lição 13


 Texto Áureo: "Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará" (Mt 6.6).

Leitura Bíblica em Classe: Marcos 1.35-45


35 - E, levantando-se de manhã muito cedo, estando ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.

36 - E seguiram-no Si mão e os que com ele estavam.

37 - E, achando-o, lhe disseram: Todos te buscam.

38 - E e lhes disse: Vamos às aldeias vizinhas, para que eu ali também pregue, porque para isso vim.

39 - E pregava nas sinagogas deles, por toda a Galileia, e expulsava os demônios.

40 - E aproximou-se dele um leproso, que, rogando-lhe e pondo-se de joelhos diante dele, lhe dizia: Se queres, bem podes limpar-me.

41 - E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão, e tocou-o, e disse-lhe: Quero, se limpo

42 - E, tendo ele dito isso, logo a lepra desapareceu, e ficou limpo.

43 - E, advertindo-o severamente, logo o despediu.

44 - E disse-lhe: Olha, não digas nada a ninguém; porém vai, mostra-te ao sacerdote e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

45 - Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.




Temos estado tão ocupados com nossos afazeres do dia-a-dia, e esquecemos que necessitamos buscar a Deus e por isso tem nos faltado motivação. Falamos muito ou talvez cobramos tanto que precisamos ter motivação para tal coisa. Mas, o que vem a ser motivação? Já pararam para analisar essa palavra? Talvez seja uma pergunta sem valor, mas é importante saber qual o sentido dessa palavra, pois ela deve fazer parte da nossa vida como fez parte da vida de vários personagens da bíblia: Abraão (motivado por uma promessa, obedeceu ao Senhor); Davi (motivado pela defesa de sua pátria, honrou sua pátria matando o gigante filisteu, Golias), Isaías (motivado por uma visão, começou a pregar a palavra de Deus); e, muitos outros que foram motivados por um objetivo. 

MOTIVAÇÃO é o conjunto de fatores psicológicos (conscientes ou inconscientes) de ordem fisiológica, intelectual ou afetiva, os quais agem entre si e determinam a conduta de um indivíduo, despertando sua vontade e interesse para uma tarefa ou ação conjunta. A motivação surge de dentro das pessoas, não há como ser imposta. Despertar o interesse das pessoas para a Qualidade é fundamental, uma vez que não se implanta qualidade por exortação, decretos ou quaisquer *mecanismos coercivos (INDG – INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL). 

Podemos resumir tudo isso em: desejo, força, interesse, necessidade ou outra característica interna à cada pessoa que a leva a buscar a sua satisfação ou o seu objetivo. 

E, onde tem estado a nossa satisfação, o nosso desejo? 

Sei que tem estado no Senhor. Que possamos ao longo desse estudo, considere conforme achar melhor, aprender e a praticar para que alcancemos uma qualidade total no que formos desempenhar em nosso viver diário. 

Por isso, quero motivá-lo, desafiá-lo a buscar a sua satisfação, a despertar o seu desejo quanto a três coisas básicas para uma vida de bênçãos, de santidade e vitória. 

1) Louvar/Louvor – Sl 150:6 – Por quê louvor? Por que fomos criados para isso. Por que é através do louvor que reconheço, elogio, proclamo, prestigio, adoro, humilho e honro com meus lábios quem é Deus e o que podes fazer. Todos, sem exceção, foram chamados para louvar a Deus. Fomos criados para o seu louvor. Pois o louvor expressa a glória de Deus em nós. É através do louvor que declaro e reconheço quem Deus é. O ministério de louvor, por sua vez, foi criado com uma finalidade. Que finalidade é essa? Conduzir o povo a adoração correta na presença de Deus. Tipologicamente falando, os levitas tinham e têm a responsabilidade de unir a esposa (Igreja) ao esposo (Deus). Assim, faziam os levitas naquele tempo. Essa, enquanto ministério, é nossa responsabilidade. Por isso, devemos considerar seriamente a questão de participar de um ministério tão rico e poderoso. Mas, isto não nos isenta de cantar, pular na presença de Deus. Como já vimos, todos nós fomos criados para louvar. No entanto, para fazer parte desse ministério é preciso ter: 

1.1) Chamado/Separado – Nm 8:5-7, 13-16 – fazer parte do ministério de louvor, não é somente cantar, é preciso ter chamado. Se analisarmos a palavra de Deus, veremos que os levitas foram escolhidos, separados por Deus para fazerem parte exclusivamente desse ministério. Disse, ministério, isso mesmo. Em I Co 12, iremos ver alguns ministérios e dons distribuídos a igreja tais como palavra, fé entre outros. Aquele que tem o chamado exerce especificamente o que ele sabe fazer de melhor, mas não é regra. Se temos dúvidas de nosso chamado, do que fomos escolhidos para fazer, peçamos direção a Deus para que ele revele a nós. Não se iluda, Deus agirá a medida que você quiser ser usado por ele. Assim como existe o chamado para pastorear, existe o chamado para o Ministério de Louvor também. Não fique chateado se você não tem o chamado para isso, antes alegre-se. Existem vários ministérios que talvez, você desempenhe melhor do que ninguém, digo sem desvalorizar o trabalho de outrem, basta descobri-lo. Como? Orando e criando oportunidades. 

1.2) Entusiasmo – quando sou chamado, independente das circunstâncias, tenho prazer de cantar, de ensinar e de fazer a vontade de Deus, para isso fomos criados. Temos um salmo como referência. Poderíamos usar vários outros textos como referência, mas escolhi este porque expressa exatamente o sentimento daquele que serve e vive para Deus. O salmo 84, portanto, escrito por um dos filhos de Coré ou Corá, demonstra realmente a satisfação que esse salmista sentia. Um salmo maravilhoso! E você? Qual tem sido sua satisfação? 

Ressalto ainda, que esse entusiasmo não é só pro louvor não, e sim pra tudo quanto fizermos, seja secular ou no convívio cristão. 

1.3) Dedicação – em Ec 9:10, nos fala de algo que muitas vezes passamos despercebidos. Fala que tudo quanto nos vier a mão para fazer, façamos conforme as nossas forças. Cantar não é o suficiente, dançar não é o suficiente, tocar não é o suficiente. É preciso dedicação. É preciso esforço. O salmo 33:3 nos incentiva a sermos dedicados naquilo que fazemos: aquele que toca, toque bem; aquele que canta, cante bem (teoria e prática). Perceberam? Não é por que fazemos parte de uma equipe que cantaremos ou tocaremos de qualquer jeito. Não podemos ser relaxados, acomodados. O profeta Jeremias expressa muito bem isso quando diz no cap 48.10: “Maldito o que faz com negligência (descuido) o trabalho do SENHOR!” (NVI). Há um equívoco muito grande quanto a isso. Até então, cantamos e tocamos para Deus e não para o homem. Deus merece o melhor de nós. Atentemos para as palavras do profeta Jeremias. 

2) Fé – Hb 11:1,6 – Fé expressa Atitude, inteligência e estratégia, domínio da situação, posse, tributo e consagração ao Senhor. Fé segundo a bíblia é acreditar naquilo que se espera e não se vê. Pois o mundo foi criado pelo poder de sua palavra, a palavra de Deus. Pois por ela, muitos cristãos alcançaram testemunho. Como Abel (vs 4), Enoque (vs 5), Noé (vs 7), Abraão (vs 8) e muitos outros. Ou seja, sacrificaram-se, deixando de lado o seu conforto, as suas vontades e obedeceram ao chamado segundo a fé em quem eles acreditavam, no Deus de Israel. O Deus do povo eleito. Precisamos seguir o exemplo desses homens que viveram segundo a sua fé. Fé expressa amor (vs 4), expressa vontade (vs 7) e expressa atitude e obediência (vs 8). Como exercitar a minha fé? Através da palavra do Senhor (Rm 10:17). Através da palavra, através da nossa fé em Cristo Jesus, podemos ressuscitar os nossos sonhos, podemos acreditar num mundo melhor (parte da letra de uma música da cantora Jamily), podemos alcançar os nossos objetivos e sermos bem sucedidos espiritualmente. Pois sem fé, é impossível agradar a Deus. É necessário acreditarmos que Deus pode realmente mudar a nossa história (Lc 1:32-38). Temos a marca da promessa que ele fez em nós, pois o que ele prometeu é fiel para cumprir (parte da letra de uma música do Trazendo a Arca). Sabe por quê? Pois ele nunca falha e jamais falhará. 

3) Evangelismo / Evangelização – Mc 16:15 – Talvez muitos que estão na igreja do Senhor não gostam disso, mas é necessário ouvir. O evangelho consiste em SALVAÇÃO. Vidas estão morrendo e o que nós estamos fazendo para que essas vidas conheçam a Cristo? Fomos incumbidos de uma missão. Que missão é essa? Evangelizar. Todos nós já sabemos disso. Ficar na igreja, não resultará em nada se não pregarmos o evangelho. Ele já nos deu poder e autoridade para isso (Is 61:1-3; Lc 10:19). Basta que nos dispomos a levar a palavra a quem está necessitando seja cantada ou falada. Temos essa grande responsabilidade, e foi dada a todos. Missões está no coração de Deus. Há um desejo em seu coração: que todos sejam salvos (I Tm 2:4-5). Devemos então seguir o mestre, ter o mesmo sentimento que houve nEle, Cristo Jesus (Fp 2:5) – sentimento de misericórdia, de amor, de paciência, de tolerância pelas almas perdidas. Ele foi e será o nosso eterno exemplo. Entregou-se por amor a nós (Rm 5:8). Queridos, é tempo de olharmos para a seara (Mt 9:37). O que você tem feito para contribuir com o reino de Deus? 

Tudo isso, se tornará em vão, se não praticarmos. Estamos dispostos a isso? 

* impõe pena, ou seja, você tem que fazer se não você vai ser punido – as coisas de Deus não são feitas por obrigação e sim por voluntariedade, por amor. 

Que Deus nos abençoe
Francisco Antônio
fonte: http://www.linksdejesus.com
faosnic@yahoo.com.br

Comentários