Rio Parnaíba sofre com o assoreamento


miguel alves ponto de cultura
                                                          Relatório
  No dia 03 de dezembro de 2014, uma equipe de multiprofissionais fizeram uma expedição no Rio Parnaíba, na lancha da Diva do Velho Monge, o ponto de partida foi da prainha (boca do furo) ás 6:30 h da manhã.
Seguindo com destino ao limite do município de União-PI. Durante o percurso da viagem podemos vê muitos aguapés no leito do rio, água barreta espumando com mau cheiro, vimos quebra de barreiras das margens do rio, sem nenhuma proteção para conter a erosão, avistamos vários bancos de areia, coroas ao logo dos trechos que vai da prainha  até o limite de União-PI.
  A nossa lancha chegou encalhar várias vezes em diferentes pontos do rio, uma hora do lado do Piauí, em outro momento era do lado Maranhão, tem lugar que chega meio metro de profundidade em outros trechos 20 centímetro de lamina d´água, tivemos que descer da lancha para empurrar no meio do rio, há muitos bancos de areia que dificulta a navegação até de pequenas embarcações com canoas, uma hora nós empurrava a lancha com vara de bambu, até encontrar o canal do rio.
  Avistamos criação de gado nas margens do Rio Parnaíba, quintas de feijão, de milhos e entre outras culturas, esse trecho que vai da prainha até ACDA, está muito degradado, muitas queimadas, ao longo dos trechos que percorremos dar para vê a dura realidade do rio agonizando pedido socorro, para sobreviver à ação do homem tem maltratado o Velho Monge Monge aos logo dos anos esse curso d´água tão importante para a população ribeirinha do Baixo Parnaíba, que sofre as consequências os pescadores relataram que os peixes estão ameaçador de extinção.
  Na oportunidade conversávamos com Antônio Pereira Machado ex-presidente da colônia de pescadores de Duque Bacelar-MA, o mesmo é conhecido por (Antônio Candido) na ocasião conversamos também com o ex-piloto da barca do Cibar o Antônio Soares da Silva, conhecido por (Corim) nos relatou que navegou no Rio Parnaíba, nas décadas de 1980 até 1992, o rio era navegável depois de lá para cá a barca do Cibar sofreu um naufraguem no Velho Monge, o mesmo atualmente vive da pesca artesanal, o Antônio (Corim).
  Em seguida fomos com destino  ao Porto do Designo a onde avistamos um  trator de estrela, abrindo caminho nas margens do rio, para fazer um porto, para atracar canoas que vem do Maranhão segundo informações de populares do local.
  Depois seguimos viagem encontramos pássaros raros, na região; gaivota que vem de Parnaíba, para reproduzirem os ovos na areia, do Rio Parnaíba, entre os limites dos dois municípios avistamos um casal de capivara que estão ameaçada de extinção.
  O objetivo da expedição:Foi analisar os focos de assoreamentos das margens do rio, pois tem muito trechos critico, foram visto muitas barreiras quebradas, devido o desmatamento e as queimadas que são constantes, tem lugar que chegar meio metro de profundidade e em outros lugares chegam a vinte centímetro a lamina d´água, a capacidade de água está muita baixa.É preocupante para os ribeirinhos, que moram perto do mesmo, pois eles tiram o seu sustento é da pesca artesanal; os pescadores relataram que está difícil o peixe, no Rio Parnaíba. 
 Diante da realidade exposta e relatada, o nosso Rio Parnaíba, se não tomamos as devidas providências poderá não existir ao logo dos anos.
  Fonte: Escritor Richarle Tuira
Richarle Tuira
   Psicólogo e professor: José Pereira- Presidente da Fundação Maria José; Nonato Viana: Presidente da Colônia de Pescadores Z 14; Raimundo Nonato de Melo Santos: Técnico em Agropecuária -EFA- Escola Família Agrícola: Ivanildo Carlos Siqueira: Biólogo e Coordenador de Ensino da Rede Municipal de Ensino; Fernando Silva Repórter e Fotografo: Richarle Tuira: Escritor e Blogueiro, Antônio Soares da Silva: Piloto e  Breno Freitas: Cinegrafista.
 Agradecimentos: Blog do Assis, Vereador Cleó e Panificadora Pão Nosso, vereador Fábio Meneses, ao blog. Miguel Alves Ponto de Cultura
   Edição e fotos: Richarle Tuira
   Maiores: informações: E-mail. richarletuira@hotmail.com
   Contato: (86) 9945-9047

FONTE - BLOG MIGUEL ALVES PONTO DE CULTURA  DE Richarle Tuira

Comentários