PT deixa novo rastro de dinheiro no Piaui


sandro-e-alexandre-foram-presos-com-r-11-mil-em-notas-de-r-5000-278092
Desta vez não era com o primo, nem funcionário, nem o tio, mas, sim, com o marido. Impossível que o mesmo raio caia duas vezes numa mesma eleição…pois é, caiu! E caiu novamente no colo do Partido dos Trabalhadores com o flagrante dado em Sandro Borges e seu filho Alexandre Assunção, respectivamente, marido e enteado da ex-deputada Flora Izabel, pegos com dinheiro em São Raimundo Nonato.
O problema não foi só o dinheiro pego com eles. Não foi a quantia de R$ 11 mil em espécie (que não chegou nem perto de R$ 180 mil encontrados com o motorista de Wellington Dias), mas, sim, a forma como foi empacotado: notas em série de R$ 50,00 (isso significa que o dinheiro foi sacado de uma vez com uma determinada finalidade) e com papeis que identificavam os municípios onde os pacotes deveriam ser entregues.
Transportar dinheiro em espécie dentro do país não é crime. A forma como se transporta, o momento das eleições e ficar calado sobre a origem do dinheiro…isso sim dá o que falar, pois é quase como assinar uma confissão de culpa para a acusação de compra de votos. É exatamente este o pensamento do procurador Kelston Lages que está convicto de mais um crime cometido em eleições.
Sandro Borgestambém não cometeu a mesma besteira de José Martinho e calou-se desde o início para evitar especulações e mais barulho em torno da nova apreensão de dinheiro envolvendo integrantes do PT.
A sentença de Flora
Diante de tudo que disse o procurador Kelston Lages é praticamente certo que se eleita Flora Izabel irá enfrentar problemas para se manter com o mandato. Depois de tantas ocorrências envolvendo o PT a maior conta pode ser paga pela Flora Izabel.
Menos dinheiro
Não se tem ainda comprovação de que o valor de R$ 11 mil apreendidos com Sandro Borges e Alexandre Assunção – marido e enteado da candidata a deputada estadual, Flora Izabel (PT)- que presos em flagrante; seriam  usados para compra de votos.
Fato é que se teriam mesmo esse destino o prejuízo ficou em R$ 54, porque além da apreensão dos R$ 11 mil, foi imputada multa de R$ 43 mil.
Os dois seguem presos e segundo o promotor eleitoral Antonio César Gonçalves Barbosa todas as circunstâncias levam a crer que eles saíram de Teresina para comprar votos no interior.
Comprar frango
Dado ao valor irrisório (R$ 11 mil) do dinheiro encontrado com Sandro Borges Alves e Alexandre Assunção Lacerda Borges, a turma já criou uma piada. A de que uma boa versão para o destino do dinheiro seria a compra de frango.
A piada é uma referência a versão dada pelo motorista do senador Wellington Dias que foi interceptado pela Polícia Rodoviária Federal com R$180, dinheiro que segundo, José Martinho, seria usado para comprar bode
Fonte: Blog da Elisabeth Sá

Comentários