De perseguidor a perseguido

03AGO14_NoticiaSite.jpg

Saulo era um extremista religioso, determinado a matar todo cristão que ousasse cruzar o seu caminho, para assim erradicar o cristianismo da face da terra. Mas, de repente, aconteceu o inacreditável: ele teve um encontro com Cristo na estrada de Damasco, na Síria. Jesus perguntou: "Saulo, por que me persegues?" Saulo ficou cego, mas ele sabia que tinha encontrado o único Deus verdadeiro. Ele dedicou sua vida a servir a Jesus e seu nome foi mudado de Saulo para Paulo, eternamente.
É incrível pensar que um dos líderes cristãos mais influentes da história foi um dos mais violentos extremistas religiosos. No entanto, Paulo teve um encontro com Cristo, e desde aquele momento ele dedicou sua vida a servi-lo e espalhar a mensagem do evangelho.
Quando vemos os extremistas religiosos do nosso tempo nas notícias, qual é a nossa primeira reação? Será que isto só nos faz ver e falar quão perversos eles são? Ou entender quão mau o nosso mundo está se tornando? Ou orar para que esses extremistas venham aos pés de Cristo?
Paulo não foi o único exemplo de extremista religioso que se tornou um seguidor de Cristo. Isto ainda acontece nos dias de hoje... na verdade, ainda está acontecendo em Damasco!
Alguns líderes da igreja optaram por permanecer na Síria, apesar dos enormes riscos. Quase todos os dias esses líderes abrem suas igrejas para fornecer uma refeição, roupas e conseguir uma oportunidade para compartilhar o evangelho.
Dia desses, quando alguns líderes estavam servindo seus compatriotas, um extremista muçulmano veio até a igreja gritando declarações religiosas ameaçadoras e fanáticas. Os líderes estavam com medo de que esse homem fosse atacá-los e decidiram orar. Ao terminar a oração, eles compreenderam que Deus estava mandando convidar o homem para entrar na igreja. Sentaram-no perto da porta e ficaram de olho nele, para ter a certeza de que ele não faria nada durante a refeição e o sermão. O homem ouviu a mensagem com atenção e, no final, decidiu entregar sua vida a Cristo!
Se os nossos irmãos e irmãs em Cristo podem arriscar sua vida para compartilhar o evangelho com extremistas religiosos como esse homem, o mínimo que podemos fazer é orar por essas pessoas, ao invés de designá-los como 'perversos' e sem esperança. Deus tem mudado os corações dos fanáticos, líderes, movimentos e nações inteiras. Ele tem feito isso e pode fazer o mesmo hoje e sempre!
Faz de novo Senhor! Ao orar pelos cristãos perseguidos, em lugares como a Síria, peça a Deus que transforme o coração dos perseguidores. Que o Senhor Jesus tenha um encontro com cada um deles, assim como fez com Saulo no caminho de Damasco.
FontePortas Abertas EUA
TraduçãoGrace Gil