Lição 8-CPAD- O Legado de Elias


O legado de Elias 

I Reis 19.1-21

Introdução

O desafio de Elias e sua vitória sobre os falsos profetas se tornou noticia em todo o reino de Acabe. A rainha Jezabel ficou irada e prometeu vingança. Elias teve medo e fugiu com seu ajudante para Berseba onde deixou o rapaz e seguiu para o deserto, caminhando um dia inteiro. Ao encontrar uma árvore, sentou-se a sua sombra e desejou a morte: “Então orou assim: – Já chega, ó Senhor Deus! Acaba agora com a minha vida! Eu sou um fracasso, como foram os meus antepassados.” I Rs 19.4 NTLH
O anjo do Senhor visita Elias e o alimenta por duas vezes. Com a força daquela comida caminhou por 40 dias e 40 noites. Nesse período a Bíblia não cita que Elias tenha parado em algum lugar para descansar, até chegar ao seu destino, o Monte Sinai.
Chegando ao Monte ele vê uma caverna, decide entrar nela para passar a noite. Nesse momento o Senhor se manifesta e lhe fez uma pergunta: “O que você está fazendo aqui, Elias?”  I Rs 19. 9b

Imagem

Porque ir ao Monte Sinai?

O Sinai era um lugar sagrado:
  1. Ali Deus se revelou a Moisés (Ex 3);
  2. Quando o povo em fuga do Egito teve sede, a rocha que ficava no monte Sinai deu água (Ex 17.6);
  3. Era o lugar onde Deus falava com Moisés (Lv 25.1);
  4. O lugar onde Deus entregou ao povo, através de Moisés, as placas da Lei.
Portanto, se tinha um lugar para ouvi a voz de Deus, era no Monte Sinai. Elias precisava desse momento a sós com Deus, do mesmo modo que ocorreu com Moisés no passado.

Porque Elias se escondeu na caverna?

A caverna era um lugar seguro. Os viajantes procuram por cavernas para passar a noite e se proteger do frio, dos animais e inimigos.
Ló se refugiou com as suas filhas numa caverna após a destruição de Sodoma e Gomorra, Gênesis 19.30 NTLH – “Ló teve medo de ficar morando em Zoar e por isso foi para as montanhas, junto com as duas filhas. Ali os três viviam numa caverna.”
No tempo de Gideão, os israelitas se escondiam nas cavernas para não serem destruídos pelos Midianitas, Juízes 6.2 NTLH – “Os israelitas se escondiam dos midianitas em cavernas e em outros lugares seguros nas montanhas porque os midianitas eram mais fortes do que eles”
Quando Saul matou os sacerdotes que ofereceram comida a Davi, Ele busca por segurança na Caverna de Adulã: “Davi fugiu da cidade de Gate e foi para uma caverna perto da cidade de Adulã. Quando os seus irmãos e o resto da família souberam que ele estava lá, foram ficar com ele.” I Sm 22.1 NTLH
Obadias escondeu os profetas nas cavernas, quando Acabe promoveu a matança contra os profetas de Deus, I Reis 18.4 – “e, quando Jezabel estava matando os profetas do SENHOR, Obadias escondeu cem profetas em dois grupos de cinqüenta em cavernas e providenciou comida e água para eles.)”
A caverna é um lugar onde podemos sentir a presença de Deus, Salmos 95.4 – “Ele reina sobre o mundo inteiro, desde as cavernas mais profundas até os montes mais altos.”
Muitos heróis da fé usaram as cavernas como habitação, durante as perseguições, Hebreus 11.38 – “Andaram como refugiados pelos desertos e montes, vivendo em cavernas e em buracos na terra. O mundo não era digno deles!”

Qual a razão para Elias fugir para  tão distante?

I Reis 19.10 NTLH – “Ele respondeu: – Ó Senhor, Deus Todo-Poderoso, eu sempre tenho servido a ti e só a ti. Mas o povo de Israel quebrou a sua aliança contigo, derrubou os teus altares e matou todos os teus profetas. Eu sou o único que sobrou, e eles estão querendo me matar!.”

1. Medo

Elias se mostrou valente em muitas ocasiões, mas o stress provocado nos episódios do Monte Carmelo e a oração para que chovesse esgotaram as forças do homem de Deus. Elias sabia que tudo que sucedera não foi mérito seu, mas do Senhor. Ele foi valente ao desafiar os falsos profetas, o rei acabe e ao agir com autoridade sobre a natureza.
Uma mensagem foi o suficiente para causar medo em Elias. Ele estava cansado dos últimos desafios, quando recebe uma notícia. Jezabel queria a sua destruição: “Aí ela mandou um mensageiro a Elias com o seguinte recado: – Que os deuses me matem, se até amanhã a esta hora eu não fizer com você o mesmo que você fez com os profetas!”, I Reis 22.2 NTLH
Às vezes, eu sinto medo em relação ao futuro da igreja. As ações que promovemos parecem não surtir efeito nas pessoas. Faltam motivadores que promovam as ações do reino de Deus, o que mais ouvimos é a voz dos pessimistas, dos murmuradores, dos incrédulos, etc. Quando somos desafiados. Qual é o nosso sentimento em relação ao futuro? Eu tenho medo que tudo tenha sido em vão.

2. PREOCUPAÇÃO COM o legado dos profetas.

Na concepção de Elias, se ele morresse não haveria outro profeta para treinar novos jovens profetas. Havia o risco do ministério profético se acabar. I Reis 19.14b –“Eu sou o único que sobrou, e eles estão querendo me matar!” Não se trata de soberba ou arrogância, mas comprometimento com a missão que recebera de Deus.
Se você fosse o último cristão salvo na sua cidade, o que faria? Ficaria sentado esperando o inimigo o destruir ou procuraria refúgio no Monte de Deus?
O que a igreja pensa a esse respeito? Não sabemos quando se dará o arrebatamento ou quando iremos partir dessa vida. Precisamos aproveitar cada minuto na presença de Deus para saber a sua vontade acerca do que podemos fazer para a próxima geração.
Infelizmente muitos líderes não se preocupam com o futuro da igreja. Eu vejo organizações evangélicas centradas na figura humana do líder, quando ele morrer provavelmente não haverá sucessores; há outra situação que envolve os líderes que não se preocupam com a educação e formação de novos líderes, gastam milhares em sua promoção pessoal, mas são incapazes de investir recursos e tempo para formar a nova geração da igreja.
Eu agradeço a Deus por fazer parte do Ministério Independência com Cristo. Eu vejo nessa igreja uma preocupação mui grande com a educação e formação das crianças, nossos futuros líderes. O templo e seu conforto são importantes, mas nada substitui o valor das pessoas e o investimento que fazemos nelas.

3. Decepção

É o sentimento de insatisfação que surge quando as expectativas sobre algo ou alguém não se concretizam. AS PESSOAS NÃO CORRESPONDEM.
Depois de tudo que fez: venceu os falsos profetas e fez chover. O que Elias esperava?Elias esperava que o povo se arrependesse e voltasse para o Senhor. Mas, o povo continuou praticando o erro, ignorando os apelos do homem de Deus.
Líderes espirituais sinceros sentem-se decepcionado com a situação atual.O povo contempla os milagres de Deus, veem a transformação que Espirito Santo promove nas pessoas, mas continuam ignorando a mensagem da cruz.
A jornada de 40 dias e noite deu tempo a Elias para refletir sobre muitas situações: A sua função como profeta, qual seria o próximo passo; os resultados produzidos na Nação com as suas ações; O legado dos profetas que corria o risco de extinção.
Líderes sinceros se decepcionam quando as pessoas não correspondem. O próprio Jesus sofreu decepcionado com a rejeição dos judeus, Mateus 23.37 NTLH:“Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!”

4. Frustração

É uma emoção que ocorre nas situações onde algo obstrui o alcance de um almejo pessoal. Quanto mais importante for o objetivo, maior será a frustração. Jezabel tornou-se um obstáculo para o objetivo de Elias. OBSTÁCULOS NO CAMINHO.
Em I Reis 19.1, o rei Acabe ao chegar a sua casa conta tudo para Jezabel. Elias, provavelmente, esperava por:
  • Reconhecimento do homem de Deus;
  • Abertura das escolas dos profetas e o fim da perseguição aos profetas;
  • Edito Real determinando que o povo cultuasse apenas ao verdadeiro Deus;
  • O fim dos cultos aos falsos deuses;
  • Arrependimento de Acabe e Jezabel.
Jezabel representa um novo obstáculo aos planos de Elias. Elias precisava de um tempo para estar com Deus e renovar as suas forças. Algumas situações que exemplificam Jezabel em nossos dias, os obstáculos do dia a dia:
  • Oposição que impedem que tarefas sejam executadas;
  • Líderes que desistem em meio ao caminho, fazendo o povo perecer;
  • Pessimismo dos descrentes diante de grandes desafios;
  • Interesses pessoais em detrimento aos interesses do reino de Deus;
  • Falta de recursos para projetos importantes;
  • Falta de voluntários comprometidos com a missão da igreja;
  • Tempo limitado para certas ações.

Deus ainda tem novos planos para Elias

Deus convida Elias para sair da caverna, pois precisava falar com ele.
Elias deveria sair da zona de conforto e segurança em que se encontrava e voltar a ativa. A vitória somente viria no campo de batalha. I Reis 19.15 NTLH –“Então o Senhor Deus disse: – Volte para o deserto que fica perto de Damasco.”
Qual era a missão? “Chegando lá, entre na cidade e unja Hazael como rei da Síria. 16 Unja Jeú, filho de Ninsi, como rei de Israel e unja Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, como profeta, para ficar em lugar de você.”
A destruição sobre os rebeldes era certa, mas Deus pouparia os justos. Uma nova geração estava sendo preparada para cumprir os desígnios de Deus (v. 17,18)
Elizeu representa a nova geração de profetas após Elias (v. 19-21).
A igreja de Cristo não pereceu. Em todos os lugares do mundo, o Senhor está levantando a geração de Elizeu. Eles farão muito mais que seus antecessores, seus resultados serão multiplicados. Elias realizou 13 eventos durante seu ministério profético. Elizeu realizou 26.
A geração de Elizeu será mais valente, mais determinada, mais atuante do que a geração passada. Até a volta de Cristo não faltará gerações de profetas que levem a mensagem de Deus ao mundo.
FONTE: http://agsalmeida.wordpress.com

Comentários